MANAS EYEWEAR - CNPJ 26.348.764/0001-66 

manasnomapa@gmail.com // (11) 99899-7284

Itatiba - SP (Não realizamos trocas)

Posts Em Destaque
Please reload

Intercâmbio na Bélgica #convidadanomapa

July 30, 2018

Fazer intercâmbio foi a melhor decisão que eu tomei na minha vida.
É lógico que durante os 11 meses que vivi fora, várias vezes, ao fim do dia, implorei baixinho pra voltar pra casa e cada vez que me aparecia um motivo para voltar, apareciam mais 5 motivos para ficar.

De meus motivos fiz coragem, resistência e vontade de continuar. Procurei em cada esquina algo que me incentivasse a viver essa experiência ao máximo — e o fiz.
Logo no meu primeiro dia na Bélgica, depois de muito me assustar com o idioma, o clima e o jeito de viver em geral, um oldie (intercambista de uma geração anterior a minha) me disse: sempre diga sim, tudo é experiência e você vai se arrepender mais de não fazer do que fazer.

Assim foi, cada passo era um aprendizado novo e mesmo que algumas vezes eu não quisesse fazer aquilo— por não ser meu estilo, ser muito longe ou não ser com os meus amigos— eu fiz e levo comigo só lembranças boas.

Junto com as lembranças levo pessoas. É verdade o que dizem, apesar de clichê, depois de um intercâmbio, seu coração nunca mais estará completo pois pequenos pedaços estão espalhados pelo mundo. Deixo provavelmente um quinto em Liège, outro em Guadalajara, mais dois em Buenos Aires e um foi se perder lá longe na Austrália. Nunca mais completo.
Não se aprende apenas mais uma língua ou a ter independência, se aprende a enxergar o outro além do que transparece. Acredito que perdi muito do preconceito que eu antes tinha durante esse ano, encontrei pessoas que disputavam diretamente com os meus ideais e por pensar que uma discussão banal me renderia completos 11 meses de climas desagradáveis, aprendi a aceitar e respeitar o modo de pensar dos outros.

Agora, alguns dias depois de voltar para casa, lembro com dor e alegria de cada momento em que vivi na Bélgica, cada sorriso e cada abraço que me reconfortaram quando tudo o que eu queria era colo de mãe. Lembro de todos os perrengues com que tive que lidar e o sentimento de satisfação que vinha toda vez que eu resolvia um problema que com certeza eu pediria para os meus pais antes.
Se me perguntas por que fui pro intercâmbio, digo-te: fui para me conhecer, me testar e me experimentar. Conhecer o mundo com os meus próprios olhos e pelos olhos de outros.
E faria de novo 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Nina Lukjanenko

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square