Posts Em Destaque

Madrid além das expectativas


Monumento a Alfonso XII, El Retiro

Madrid foi a primeira cidade da Espanha que eu conheci. Consegui um voo direto para lá, saindo de São Paulo. Tudo com milhas. Não tinha a mínima expectativa e me surpreendi da melhor maneira possível.

Fiquei em um hostel super bem localizado no centro, do ladinho da Plaza Mayor. O preço não era dos mais convidativos, mas valeu muito a pena pelo custo beneficio. Sem contar que Junho é alta temporada, então os valores em geral vão lá pro alto.

O The Hat Hostel fica na Calle Imperial, 9, próximo de tudo. Paguei 100 Euros por 3 noites em um quarto feminino de 4 pessoas, com banheiro privativo e café da manha incluso. Caro, mas não me arrependo. O Hostel oferece pubcrawl todos os dias e tapas e bebidas gratuitos alguns dias da semana. Além disso, no Rooftop rola um bar na parte da noite, que está sempre lotado.

Ali perto, além da famosa Plaza Mayor, ficam vários restaurantinhos tradicionais, o mercado San Miguel, a Puerta del Sol e também o Palácio Real de Madrid, há 700m dali. Madri é uma cidade muito agradável e dá para visitar quase todos os principais pontos a pé!

No primeiro dia, como havia chegado na metade da tarde, acabei passeando apenas pelas proximidades do Hostel, passando pela Plaza Mayor, Puerta del Sol e também pela Primark, já que minha mala havia sido extraviada.

Plaza Mayor
Arredores da Plaza Mayor

Estatua del Oso Y El Madroño, Puerta del Sol

Já no segundo dia, fiz um passeio mais longo. Caminhei até o Parque El Retiro, passando pela Gran Via, pelo edifício Metrópolis, a Fuente de Cibeles e a Puerta de Acalá. Dentro do parque, almocei um delicioso sanduíche de Jamon de 2 Euros em um dos quiosques, visitei o Palácio de Cristal, La Rosaleda, e o monumento a Alfonso XII. Na volta, caminhei até o metro Menéndez Pelayo e fiz uma parada na estação Ventas para conhecer apenas por fora a Las Ventas.

Puerta de Acalá

Palácio de Cristal

La Rosaleda

No terceiro dia, tentei ir até o Museu do Prado e também ao Reina Sofia, mas a fila dos dois estava gigantesca e debaixo de um sol de 40 graus. Como era meu último dia na cidade, optei por conhecer algumas outras parte de Madrid que ainda não tinha passado, como o Templo de Debod, a estação de trem Atocha e a região do Palácio, por onde passei no inicio da noite. Por ser verão, escurece muito tarde. Consegui captar fotos incríveis com um céu inexplicável.

Templo de Debod

Terminei o dia no Mercado San Miguel. Um ambiente super agradável e com vários opções de comidinhas.

Apesar da estadia cara em Madrid, gastei pouquíssimo dinheiro na cidade, já que não fiz nada pago e andei muito a pé. Mesmo se tivesse decidido ir aos museus, há dias e horários gratuitos (checar essa info). Gastei em média 20 Euros por dia (sem considerar a estadia).

Mesmo conseguindo fazer bastante coisa em Madri com apenas 3 dias, recomendo ficar pelo menos 5, para ver os museus e visitar o palácio com calma. Além de sair por ai se perdendo nas ruas, o que pra mim é a melhor parte.

Madrid conquistou meu coração. Fui sem expectativa nenhuma e sai de lá apaixonada. Que delícia de boas vindas a Espanha me deu <3

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square