MANAS EYEWEAR - CNPJ 26.348.764/0001-66 

manasnomapa@gmai.com // (11) 99899-7284

Itatiba - SP (Não realizamos trocas)

Posts Em Destaque
Please reload

Istambul, a cidade transcontinental

May 15, 2019

 

Acho que a Turquia foi, até agora, um dos países mais diferentes que eu conheci (sim, ainda preciso me aventurar mais por ai). E o mais curioso é que mesmo sendo completamente diferente daquilo que eu sou acostumada, me senti extremamente bem. Achei o povo Turco muito receptivo, a comida muito gostosa, as paisagens incríveis... isso tudo sem falar no custo benefício. Eita país barato e cheio de coisa para oferecer!⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Antes de desembarcar em Istambul, eu estava bastante receosa quanto a questão do assédio a mulher. E tá ai mais uma coisa que me surpreendeu. Sim, eles olham, eles tentam falar com você, mas achei muito menos agressivo do que em muitos lugares que já visitei (como Brasil e Itália). Mas ao mesmo tempo, não me senti confortável em usar shorts curtos e roupas decotadas. Não porque alguém me olhou diferente por estar assim, mas achei que eu acabava destoando e chamando muita atenção. Afinal, muitas mulheres usam lenços e roupas de mangas compridas e sem revelar muito a pele. Então por respeito a cultura local e também para meu próprio conforto, preferi calças e camisetas.

 

Logo no primeiro dia já levei um super susto, mas mesmo assim eu me apaixonei a primeira vista. No aeroporto de Istambul não tem wifi (nem mesmo pago) e houve uma falha de comunicação com o transfer do meu hotel. Fechei um transporte coletivo que me parecia ok (paguei 10 dólares, aliás. O que achei bem bom). Porém falei o nome do hotel e concordei quando o cara me mostrou no mapa, não confirmei o endereço (subestimei o tamanho da cidade). O transfer acabou me deixando num lugar nada a ver e eu não tinha como me encontrar pois não tinha chip de celular. Graças a bondade e simpatia de um moço que estava na rua, eu consegui pedir um taxi e ele me ajudou a entender exatamente onde era o hotel. Detalhe: tudo isso aconteceu de noite. Para não passar por situações como essas, tenha sempre na mão o endereço do seu hotel e não conte com a tecnologia e internet. O bom e velho pedaço de papel é sempre a melhor opção. E para deixar tudo mais fácil, uma boa opção é viajar com Chip de celular internacional, aquele que você leva do Brasil e já chega conectado. Você pode comprar o seu, da Easysim4u nesse link.

 

 

 

Eu achava que Istambul ia ser suja, caótica e abarrotada de gente. Não dá pra dizer que ela não é nada disso, mas com certeza é muito melhor do que eu imaginava. A cidade é a quarta maior do mundo, então já é de se esperar que ela seja assim. Mas devido as proporções, achei tudo muito bem organizado. Claro que nas áreas de mais comercio e menos turística, a quantidade de gente e sujeira é maior. Por sofrer de claustrofobia, achava que ia ter muita dificuldade em Istambul. Que nada! É só evitar transporte publico em horário de pico.

 

Istambul é uma das 5 cidade transcontinentais no mundo, ou seja, ela está localizada em dois continentes diferentes: Europa e Ásia. Cortada pelo estreito de Bósforo, Istambul hoje em dia é dividida entre cidade velha (parte Europeia) e cidade nova (parte Asiática). A grande parte das pessoas mora na parte asiática e vai para a Europeia trabalhar, afinal é onde fica os maiores pontos turísticos. Você pode cruzar facilmente de uma para a outra, seja a pé, de barco, carro ou transporte público.

 

Uma das melhores partes da Turquia é o seu povo. Todos muito simpáticos, receptivos e com muita vontade de mostrar seu país e cultura. Essa senhorinha, por exemplo, estava sentada na porta de casa toda arrumadinha observando o movimento. Não pude deixar de pedir uma foto quando vi essa cena. E claro, pedi com gestos, já que não falo turco. Ela deu esse sorrisinho fofo, ajeitou a postura e ficou toda feliz. E depois ela ainda colocou a mão no coração me agradecendo Foi a coisa mais linda e preciosa.

 

 

Também é muito bacana passear pelos bairros menos turísticos de Istanbul. É muito interessante observar o lugar com um olhar diferente do de turista; ver as pessoas vivendo sus vidas no dia-a-dia. E pra mim, o mais interessante: ao andarmos pelos bairros mais residenciais, senti menos olhares de estranhamento do que na parte turística. Já disse aqui anteriormente que achei a questão do assedio menos pior que imaginava, mas sempre percebia olhadas e algumas tentativas de entrosamento, principalmente por parte dos comerciantes. Já nas áreas residências, me senti quase invisível.

 

 

 

Nunca, em momento algum, me senti em risco ou com medo. A gente escuta coisas e mais coisas sobre a Turquia, mas na minha experiência foi tudo muito tranquilo. É só fica esperta com os batedores de carteira e taxistas (um nos enganou com o dinheiro), coisa que tem e pode acontecer em qualquer lugar do mundo, principalmente nos lugares turísticos.

 

Optamos por nos hospedar em uma região bem turística. Tinhamos algumas milhas para gastar e acabamos trocando por hospedagem no Hotel Sultania Boutique Class. O hotel é super bem localizado, o atendimento impecável, e o conforto então, nem se fala. Eles oferecem algumas opções de Spa também, como sauna, banho turco e massagem. É uma experiência completa.

 

LUGARES PARA VISITAR E COISAS PARA FAZER

 

⠀⠀

  • Cruzeiro pelo Bósforo

É possível fazer um passeio de balsa pelo Bósforo para apreciar as diferentes paisagens as suas margens. O passeio dura cerca de duas horas e custa por volta de R$12,00. Os barcos saem a cada 30 minutos e você compra na hora mesmo, lá no pier.

 

 

  • Bazar Egípcio e Grande Bazar

Uma das coisas mais legais de fazer em Istambul é passear pelos mercados. A oferta é muito grande! Lenços, tecidos, temperos, doces, joias, prataria, enfeites... e o preço é bem agradável ao bolso! Mas lembre-se de SEMPRE negociar! Eles praticamente esperam que você faça isso. 

 

Os dois melhores lugares para conhecer e fazer compras em Istambul são: Bazar Egípcio (foto) e o Grande Bazar

 

 

  • Galata Tower

A Galata tower, ou Galata Kulesi em Turco, é uma dos principais pontos turísticos em Istambul. Ela fica do lado asiático da cidade. É de lá que você vai ter a melhor vista da cidade. Além de ter um mirante 360, há também um restaurante.

 

Não recomendo essa atração para crianças, afinal lá em cima é bem perigoso. Não há nenhum tipo de proteção além de uma fina grade. E como se não bastasse, o chão é irregular. Se possível, suba em horário próximo ao por do sol, a vista é de tirar o fôlego.⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O valor para subir é de 25 Liras Turcas, aproximadamente R$17,00.

 

  • Fatih Camii

Visitar uma mesquita é muito interessante, independente da sua crença e religião (ou falta dela, como é meu caso). Eu acredito que grande parte dos problemas no mundo se dá pela incompreensão e preconceito ao diferente e estranho ao nosso habitual. E visitando a Fatih Camii essa ideia ficou ainda mais clara pra mim. Ao entrarmos, um educativo voluntário veio se oferecer para ajudar com qualquer coisa. E eu, curiosa, já disparei várias de dúvidas sobre o Islamismo. Foi incrível. Ele me explicou com atenção e ainda me deu de presente um alcorão em português para que eu pudesse tirar qualquer dúvida futura.

Para visitar uma mesquita, é preciso tirar os sapatos! Mulheres precisam cobrir seus cabelos com lenço e usar calças ou saias longas. Não é permitido ficar dentro da mesquita durante o momento da oração, porém algumas oferecem um local específico onde os turistas podem ficar acompanhados de um guia para observar a reza. A entrada nunca é cobrada (pelo menos na Turquia), a não ser que ela abrigue também um museu. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 

Toda Mesquita tem pelo menos um minarete, que é essa torre alta e fina. É lá de cima que vem o chamado para a oração, que é feito 5 vezes ao dia e se pode ouvir de QUALQUER lugar.

 

Apesar de 99% do país ser muçulmano, essa não é a religião oficial do país. A Turquia segue o princípio do Secularismo, que defende a liberdade religiosa.

 

 

  • Mesquita Azul

A Mesquita Azul é a mais importante de Istanbul e, por isso, a mais procurada pelos turistas. Foi inaugurada em 1617 durante o mandato de Mustafá I e construída pelo Sultão Ahmed. É por isso que seu nome em Turco é Sultanahmed Camii.

 

No inicio ela causou polêmica, pois foi construída com 6 minaretes, assim como Meca, a maior e mais sagrada mesquita. Mais tarde, para acalmar os fiéis, uma sétima torre foi construída em Meca. Ela é conhecida como Mesquita Azul devido seus 20.000 azulejos na cúpula e na sua parte superior. Infelizmente ela estava em reforma quando visitei Istambul, então não consegui contemplar sua beleza por inteira na parte interna. Mais um motivo pra voltar, certo?

 

Suas cores, sabores e cheiros continuam na minha memória e melhores lembranças. É incrível como tudo é colorido e lindo. Os cheiros dos chás e temperos, tão deliciosos, ainda me perseguem quando bate aquela saudade. E o gosto então? Confesso que sou complicada pra comer, mas na Turquia eu estava no paraíso. Isso sem falar nos doces, né? Para mim é a melhor parte. Nozes, pistache, mel... três das minhas coisas favoritas. Nem tem como não dar certo. Como se não bastasse as cores, os gostos, os cheiros e a beleza do país, seu povo é extremamente simpático, seu clima é agradável, e os seus preços... agradam meu bolso. Andar pela Turquia é quase como estar dentro de uma obra de arte

 

 

  • Hagia Sofia

Alguns dizem que ela é a oitava maravilha do mundo. Realmente, a Hagia Sofia é muito linda por dentro e por fora. Ela é uma das únicas mesquitas pagas em Istambul já que no mesmo complexo abriga também um museu. O mais curioso é que originalmente era era uma Igreja Grega Ortodoxa. Hoje é possível ver parte desse passado nas paredes em restauro e no próprio museu.

 

 

  • Palácio Topikapi

O Palácio Topikapi foi inaugurado em 1456, pouco depois da tomada da Constantinopla por Maomé II. São, no total, 700 mil metros quadrados, considerando os pátios.

 

O palácio é grande, então reserve bastante tempo para visita-lo. A entrada custa 40 liras. É possível pagar um extra de 25 liras para conhecer o Harém, que fica no complexo do palácio e era onde o Sultão residia com sua família e 500 a 800 mulheres. O harém do Palácio Topikapi era o mais famoso do mundo.

 

 

 

 

  • Palácio Domabahce

O Palácio Domabahçe foi construído entre 1856 e 1924. A ideia era substituir o Palácio Topkapi. São 285 quartos, 43 salas, 68 banheiros e 6 banhos turcos. Não é atoa que ele é o maior edifício da Turquia.

 

Hoje abriga um museu que conta sobre o Califado. A entrada custa 30 Liras + 20 para visitar o Harém. Ele está localizado na parte asiática de Istanbul as margens do Bósforo.

 

 

 

Eu sempre tive curiosidade em visitar Istanbul, mas confesso que não estava nem no top 5 da minha listinha. Hoje, com certeza está na minha lista dos lugares mais incríveis que já visitei. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Considero minha ida a Istambul como minha iniciação a viagens mais diferentes, fora do eixo de destinos tradicionais e mais diferente da cultura que eu vivo. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Ter estado lá me deu um gás para visitar outros lugares que eu sempre tive curiosidade, mas também um pouco de receio. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Obrigada Istanbul por dias incríveis, experiências maravilhosas e por me ajudar a combater meus próprios preconceitos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square