Posts Em Destaque
Please reload

Sevilla, a cidade mais quente da Europa

September 30, 2018

 

 

 

Deixei Madrid antes do dia amanhecer. Com certa dor no coração, já que tinha amado a cidade. Mas ao mesmo tempo a ansiedade tomava conta de mim, já que só escutava maravilhas sobre Sevilla.

 

Ao chegar lá, peguei um ônibus no aeroporto que levava para o centro velho da cidade. Percurso que leva cerca de 20 minutos. Aluguei um Airbnb bem no fervo, queria sentir o máximo da cidade.

 

Não há alivio maior do que quando o Airbnb é realmente tudo aquilo das fotos. E nessa caso, era melhor ainda! Localização PERFEITA, apartamento IMPECÁVEL, com ar condicionado GELADINHO, e anfitrião super educado e prestativo. Foi ele que me deu as melhores dicas da cidade. Olha o link AQUI!

 

 

 

Como cheguei cedinho, fiz meu check in e já fui logo conhecer a cidade. O mais engraçado é que apesar de eu estar hospedada DO LADO de pontos turísticos importantíssimos, a minha rua era super tranquila, sem super lotação e super silenciosa a noite. Vai entender. 

 

Dei uma caminhada pela cidade para entender um pouco onde ficava cada coisa e já percebi que ia sofrer com o calor Sevillano. Não poderia ser diferente, afinal a cidade é considerada a mais quente da Europa, com uma média anual de 18,5 graus! Ou seja, nem no inverno faz frio! Cheguei a pegar 37 graus enquanto estava lá.

 

Como ninguém é de ferro e eu já estava de pé fazia muitas horas, parei num restaurantinho em frente a Catedral de Sevilla antes de visitá-la. O "Gusto". Ambiente agradável e comida gostosa. O preço não é dos mais acessíveis, mas Sevilla não é tão barata mesmo. 

 

 

 

Uma coisa que me surpreendeu muito foi a educação dos Sevillanos em geral. Sempre me disseram que Espanhóis eram grosseiros, então já fui esperando o pior. Devo ter tido muita sorte, pois todos me trataram extremamente bem, especialmente em Sevilla. Sempre muito simpáticos e dando dicas de como lidar com a alta temperatura. <3

 

Após o almoço fui até a famosa e imponente Catedral de Sevilla. Me deparei com uma fila gigantesca, que de baixo daquele sol escaldante me parecia ser a pior coisa que poderia acontecer. Foi ai que me lembrei de uma dica de ouro do meus anfitrião. Ao comprar o ingresso na Igreja do Salvador, eu pagaria o mesmo preço pelo ticket combinado (Igreja do Salvador, Giralda e Catedral) e ainda não precisaria ficar na fila. E o melhor, elas ficam pertinho uma da outra, apenas 500m. Corri pra lá. Dito e feito. Tinha apenas uma pessoa antes de mim para comprar o ingresso. Paguei 9 Euros, visitie a Igreja do Salvador, que também é muito bonita e consegui entrar na Catedral sem ficar nem um segundo debaixo daquele sol. Confesso que me senti até VIP passando na frente de todos. Hahahaha.

 

 

 

A Catedral de Sevilla é a maior da Espanha e a terceira maior do mundo, perdendo apenas para a Basilica de São Pedro e para a Basílica de Nossa Senhora de Aparecida. No estilo gótico, ela é a maior do mundo.

Sua arquitetura é impressionante e cheia de detalhes. Dá pra passar horas observando cada cantinho. 

 

 

 

 

E de quebra, nesse ticket combinado também tinha o direito de subir a Giralda da Catedral. É de lá que você vai ter a melhor vista panorâmica da cidade. E é lá que a gente percebe porque Sevilla é a quarta maior cidade da Europa. É engraçado, pois de baixo ela parece uma cidadezinha de interior, com suas ruinhas e viela. Mas talvez, justamente por ser plana e ter suas ruas estreitas é que não conseguimos ter dimensão do tamanho da cidade. A subido na Giralda é super tranquila e acessível, já que é uma rampa ao invés de escadas. Até que que sou claustrofóbica subi sem problemas.

 

 

 

Depois disso aproveitei e pique e fui caminhando até a Plaza de España, talvez o cartão postal mais famoso de Sevilla, que fica no Parque Maria Luisa. Ela foi construída entre 1914 e 1929 para a Exposição Iberoamericana de 1929. Hoje a praça é composta por prédios do governo. Sua arquitetura e cores atraem muitos turistas. Além disso, a praça já foi cenário para vários filmes.

 

 

 

No segundo dia, aproveitei a manha para conhecer o famoso Real Alcazar, onde foram filmadas várias cenas de Game of Thrones. A entrada geral custa 17,50 euros e inclui um Audioguia. Há fila! Então compre antecipadamente pela internet.

 

O Real Alcazar é um complexo de palácios de diferentes épocas. Ainda hoje é usado como aposento da família Real ou para hospedagem de visitas importantes. Além dos inúmeros cômodos de extrema beleza e arquitetura de cair o queixo, os jardins também são maravilhosos e muito agradáveis de visitar. O complexo se tornou patrimônio histórico da UNESCO em 1987.

 

 

 

 

Depois de passar metade do dia caminhando pelas salas e jardins reais, sai de lá morta de fome. Acabei comendo algo pela rua mesmo (viagem de economia é assim) e aproveitei para bater perna pelas ruelas e visitar parts mais distantes da cidade.

 

 

Nesse bate perna conheci a Torre del Oro, A Real Maestranza (apenas por fora), o Metropol Parasol, até chegar a Casa de Pilatos. Minha última parada do dia. Trata-se de um palácio que leva esse nome por estar na praça de Pilatos, e não por ter pertencido a ele. Por estar numa área mais afastada da cidade, não há fila nem muito movimento. Foi um momento para relaxar e apreciar. A entrada custa 8 Euros para visitar o andar térreo e os jardins. Para incluir o tour no segundo andar é cobrado um extra de 2 euros. ⠀

 

 

 

 

Foi um tia um tanto quanto exaustivo. Voltei pra casa com dor nos pés e pela noite acabei ficando nos barzinhos alí perto do meu AIRBNB, opções não faltavam. Precisava descansar, pois no dia seguinte começaria uma outra aventura, dessa vez de carro. Mas isso é assunto pro próximo post...

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

MANAS EYEWEAR - CNPJ 26.348.764/0001-66 

manasnomapa@gmail.com // (11) 99899-7284

Itatiba - SP (Não realizamos trocas)